Meios de Pagamento

Meios de Pagamento
Comprar Já

2.3 Sistema digestivo

O corpo humano utiliza nutrientes ao nível celular para as suas funções vitais por exemplo para produzir energia ou para compor os ossos e os músculos, através dos processos metabólicos. A forma do organismo obter esses nutrientes e através da nutrição.

Metabolismo – conjunto de reações químicas que ocorrem nas células com o objetivo de sintetizar e degradar de moléculas garantindo o crescimento das células.

 

Quando o catabolismo é superior ao anabolismo o organismo perde peso.
Formam-se resíduos que são libertados pelas células para a corrente sanguínea.
Nutrição
Na nutrição humana podem considerar-se quatro etapas:

  • Ingestão
  • Digestão
  • Absorção
  • Excreção

Constituição do sistema digestivo 

O sistema digestivo é composto por:
 
Tubo digestivo – constituído pela boca, faringe, esófago, estommago, intestino delgado, intestino grosso, reto e ânus.
 
Glândulas anexas – glândulas salivares, fígado e pâncreas.

 

Órgãos do sistema digestivo e suas funções

  • Boca – onde se inicia a digestão, contém os dentes, e língua cuja função e mastigar os alimentos e envolve-los em saliva.
  • Glândulas salivares- produzem saliva.
  • Faringe- canal que liga a boca ao esófago.
  • Esófago – tubo muscular que liga a faringe ao estômago, as suas paredes efetuam movimentos peristálticos para fazer chegar o bolo alimentar ao estômago.
  • Estômago – local que recebe o bolo alimentar, onde atua o suco gástrico, transformando o bolo alimentar em quimo.
  • Intestino Delgado- no duodeno (parte inicial do Intestino Delgado) atua o suco pancreático, a bílis e o suco intestinal, no resto do Intestino Delgado ocorre a absorção dos nutrientes, o quimo transforma-se em quilo.
  • Fígado- produz ácidos biliares que se acumulam na vesicula biliar.
  • Pâncreas- segrega o suco pancreático.
  • Intestino grosso – onde ocorre a absorção da água.
  • Reto- parte final do intestino grosso, comunica com o exterior pelo ânus.

Transformações no sistema digestivo 

Durante a digestão os alimentos sofrem transformações:
 
Físicas ou mecânicas – ocorrem principalmente na boca e no estômago.
 
Químicas – provocadas por enzimas principalmente na boca e no intestina delgado.
 
Enzimas – moléculas da família das proteínas que aceleram as reacções químicas. Cada enzima actua apenas numa determinada substância, as enzimas são afectadas pela temperatura e pelo ph.

Digestão 

A digestão inicia-se na boca onde os alimentos são cortados e misturados com a saliva que provem das glândulas salivares.
 
A saliva possui uma enzima chamada amilase salivar que transforma o amido em maltose, formando o bolo alimentar que passa para o esófago através da faringe onde a epiglote o impede de entrar nas vias respiratórias.
 
No esófago o bolo alimentar segue para o estômago, movido pelos movimentos peristálticos.
 
No estômago, para alem dos movimentos peristálticos, o bolo alimentar sofre uma transformação química graças ao suco gástrico ou estomacal produzido pelas glândulas gástricas ou estomacais.
 
O suco gástrico contém pepsina e lipase gástrica que desdobram as proteínas em péptidos e os lípidos em ácidos gordos e glicerol, respectivamente.
 
O suco gástrico contém ainda ácido clorídrico que destrói os microorganismos que podem entrar pela boca.
 
Quando sai do estômago o bolo alimentar está transformado em quimo e passa para o duodeno que é a primeira parte do intestino delgado, seguindo-se o jejuno-íleo.
 
No duodeno actuam três secreções:

  • Bílis – produzida pelo fígado, não possui enzimas mas torna o quimo menos ácido, preparando as gorduras para as acções seguintes.
  • Suco pancreático – segregado pelo pâncreas, juntamente com a insulina.
  • Suco intestinal – segregado por glândulas existentes nas paredes do intestino.

Os sucos pancreáticos e intestinais contêm amilases, proteases, lipases e maltases, que transformam o quimo em quilo, estando pronto para ser absorvido para o meio interno.

Absorção dos nutrientes 

Absorção – passagem dos nutrientes para o meio interno que ocorre nas paredes do intestino delgado.
 
No interior do intestino delgado existem dobras chamadas válvulas coniventes que aumentam a área de absorção do intestino e que contêm as vilosidades intestinais.

As vilosidades intestinais contêm vasos capilares e um vaso linfático denominado vaso quilífero.
 
Alguns nutrientes passam do intestino para os vasos capilares, mas outros fazem-no para a linfa, especialmente os lípidos e as vitaminas lipossolúveis.
 
As fibras não são digeridas mas também não são absorvidas, passam juntamente com outros nutrientes para o intestino grosso.
 
O intestino grosso é um órgão com paredes musculosas que realizam movimentos peristálticos e possuem glândulas que segregam um muco que facilita o trânsito intestinal.
 
No intestino grosso existem bactérias que sintetizam vitaminas.
 
A água é absorvida no intestino grosso e todos os nutrientes que não são absorvidos são expulsos pelo ânus sob a forma de fezes.

Doenças do sistema digestivo

  • Úlceras pépticas – são feridas nas paredes do estômago ou do duodeno (úlcera gástrica ou duodenal). Podem ser causadas pela produção excessiva de ácido no estômago, stress, alcoolismo, tabagismo ou excesso de medicamentos.
  • Apendicite aguda – inflamação do apêndice cercal, pode ser causada pela obstrução por fezes endurecidas, acumulação de sais minerais ou pela torção do apêndice.
  • Cancro do cólon e do recto – tumor que se instala no cólon rectal, a principal causa par esta doença prende-se com factores hereditários, no entanto uma alimentação desequilibrada também favorece este cancro.



PDF
Topo