Meios de Pagamento

Meios de Pagamento
Comprar Já

1. Cena do Fidalgo

  • Caracterização

A personagem Fidalgo é a primeira personagem a entrar em cena devido à classe social a que pertence: a Nobreza. No início apresenta-se como uma personagem presunçosa na sua maneira de falar e vaidosa na sua maneira de vestir. Revela-se tirano e opressor em relação ao povo mas confiante de que o seu estatuto social e as orações das duas mulheres (a sua esposa e a sua amante) que deixou no outro mundo o poderão salvar. No entanto, depois de ser acusado pelo Anjo e ridicularizado pelo Diabo toma consciência da hipocrisia da sociedade e da sua ingenuidade e resigna-se à sua condição de condenado à Barca do Inferno.

  • Percurso cénico

Todas as personagens realizam o mesmo percurso cénico, exceto, o Parvo e os Quatro Cavaleiros.
 
Cais – Barca do Diabo – Barca do Anjo – Barca do Diabo 

  • Símbolos cénicos e representatividade

Todas as personagens chegam ao cais com um ou mais objetos simbólicos representando os seus vícios e os motivos de condenação. O Fidalgo chega ao cais com os objetos seguintes:
 
O manto que simboliza a vaidade;
A cadeira que simboliza o poder e o seu estatuto social;
O Pajem que simboliza a tirania e opressão do povo.

  • Argumentação

O Anjo vai assumir o papel de advogado de acusação utilizando argumentos de acusação que denunciarão os vícios da maioria das personagens.
 
Para se defenderem, as personagens utilizarão argumentos de defesa, que revelar-se-ão, muitas vezes, sem consistência.
 
O Fidalgo vai utilizar os argumentos de defesa seguintes:

  • O facto de ter morrido de repente: "pois parti tão sem aviso".
  • O seu estatuto social: "Sou fidalgo de solar(…)".

O Anjo vai utilizar os argumentos de acusação seguintes:

  • a tirania: "Não se embarca tirania/neste batel divinal".
  • o desprezo do povo: "cuidando na tirania/e porque, de generoso,/desprezastes os pequenos".
  • a vaidade: "Pera vossa fantesia/mui estreita é esta barca".
  • o estatuto social: "Essoutro vai mais vazio:/a cadeira entrará/e o rabo caberá/e todo vosso senhorio."
  • Tipos de cómicos

Cómico de linguagem: "Respondei−me! Houlá! Hou!.../(Pardeus, aviado estou!/
Cant’a isto é já pior.../Oue jericocins, salvanor!/Cuidam cá que são eu grou?)"

 
Cómico de carácter: "Sou fidalgo de Solar/ é bem que me recolhais."

  • Desenlace

O Fidalgo acaba por entrar na barca do Diabo e por ser condenado ao Inferno.









PDF
Topo